Mensagem de Natal do Bispo de Beja: Natal e o Sentido da Vida

NATAL E O SENTIDO DA VIDAAo celebrarmos mais um Natal, dirijo-me aos meus diocesanos de Beja e ouvintes da Radio Pax com a habitual mensagem natalícia, tocando alguns aspectos da situação em que nos encontramos. O modo superficial e consumista como se vive esta quadra anual em nada contribui para a compreensão e vivência do espírito do Natal cristão. Por isso, começando por chamar a atenção para o essencial do acontecimento natalício, tentarei mostrar a sua actualidade.Todos sabemos que o Natal se refere ao nascimento de Jesus de Nazaré, há mais de dois mil anos, que para os cristãos é o Messias esperado, o Salvador, a manifestação do amor de Deus à humanidade, assumindo a nossa condição, em tudo igual a nós, excepto no pecado. Ele é o Emanuel, Deus connosco, que não prescinde de nós como membros da sua família.O Natal é o cumprimento das promessas feitas através do profeta Isaías: O povo que andava nas trevas viu uma grande luz… Pois nasceu uma criança, Deus mandou-nos um menino, que será o nosso rei. Ele será chamado de “Conselheiro Maravilhoso”, “Deus Poderoso”, “Pai Eterno”, “Príncipe da Paz” (Is. 9, 2-6).Quais eram as trevas de então e quais são as de hoje, que precisam de ser iluminadas, para vermos o caminho e descobrimos o sentido da nossa vida?O Natal desafia-nos a olhar a nossa existência como um dom, acolhido com carinho pelos nossos progenitores e amparado no seu crescimento até à maturidade de assumir a própria vida como uma doação, para atingir a sua plenitude, como aconteceu com o nascimento de Jesus e se manifestou pela sua vida fora até à sua entrega total na cruz pela salvação da humanidade. Esta foi uma vida plena de sentido, exemplar para todo o ser humano. Ele abre a vida humana à plenitude do seu sentido, a vida eterna na comunhão de amor com Deus e com todas as criaturas.Num mundo de grandes potencialidades com a evolução científica e tecnológica, mas também envolvido em grandes contrastes e graves conflitos, em que ninguém quer ceder nada do nível alcançado, mesmo que muitos habitantes do planeta e povos inteiros sejam sacrificados, e até mesmo as condições de sobrevivência de futuras gerações – basta analisar os fracos resultados da cimeira de Copenhaga sobre a poluição do ambiente -, surge a novidade do Natal. Deus vem em auxílio da nossa fraqueza, tornando-se ele mesmo débil na pessoa da criança nascida em Belém, para nos assumir e acompanhar em direcção da plenitude de vida.Natal e Ano SacerdotalO Natal deste ano é celebrado em contexto de Ano Sacerdotal, proclamado pelo Papa Bento XVI e com vigência desde 19 de Junho passado até 11 de Junho próximo. O sacerdote é no mundo e na história aquele que faz da memória histórica do Natal uma realidade do presente, fazendo que Jesus com toda a sua vida plena nasça na actualidade, no coração e na assembleia de todos os que acreditam, professam e celebram a sua fé em Deus.Num mundo de imensos recursos, mas deprimido por uma profunda crise, todos estão conscientes de que as causas não são apenas de ordem financeira e económica, mas sobretudo de ordem moral, falta de ética no comportamento de muitos decisores económicos. O mundo precisa de se abrir ao espírito e aos valores éticos daí derivantes, para poder superar esta e outras crises, que sempre as haverá. A missão da Igreja e dos sacerdotes, intermediários entre Deus e a humanidade, insere-se principalmente nesta área. Se for forte o fermento do bem, da dignidade da pessoa humana e do amor ao próximo, o percurso do mundo e da sociedade rumará no sentido dum progresso sustentável, sem exclusão de ninguém.Tentando restaurar o sentido cristão desta quadra festiva e tirar as consequências para a nossa vida pessoal, familiar e social, desejo a todos um Santo Natal e um ano de 2010 forte no crescimento moral e espiritual e também na realização dos bons sonhos para a plenitude da vida, na paz e na alegria esfuziante de nos sabermos amados por Deus e rodeados de quem nos quer bem.† António Vitalino, Bispo de Beja

Categoria: Religião
Acerca do Autor
- Alenproduções - Comunicação e Imagem, unipessoal, LDA. Somos uma empresa especializada na execução e conceção de projetos integrados de comunicação. Produzimos conteúdo vídeo em várias vertentes como é apresentado nesta página. Se precisar dos nossos serviços, contacte-nos através dos contactos nesta página para agendar uma reunião.